O que acontece se misturarmos antibióticos e álcool?

Geral

Written by:

Um boato que nos acompanha desde a II Guerra Mundial

Um boato que nos acompanha desde a II Guerra Mundial

Pode Te interessar…

Como evitar a ressaca
A história do álcool que nunca contaram
Treze cocktails cientistas
Absolutamente nada. A falsa ideia de que o álcool interfere com os medicamentos se deve a um boato idealizado por médicos e enfermeiros após a segunda guerra mundial. As doenças venéreas estavam na ordem do dia. A penicilina, demonstrou ser altamente eficaz nestes casos. Se receitava sob a norma estrita de não tomar álcool. O motivo era mais psicológico que físico: aqueles que bebiam mais e tinham mais vontade e oportunidade de sexo. Assim lhe davam ao fármaco uma chance de funcionar.
O conselho tornou-se uma prática padrão que continua até nossos dias. Mas o certo é que não é uma boa idéia para misturá-los. O álcool concorre com a droga no fígado para ser processado, o que faz com que este funcione mais lentamente. Mas não deixará de fazê-lo. Dos 100 antibióticos que se receitam, apenas cinco podem ter efeitos secundários graves se misturam com álcool.
* Publicado em Quonectados nº 219
Tags: álcool, medicina e quonectados.

Comments are closed.